Os produtores

Central do Cerrado

Funciona como uma ponte entre produtores comunitários e consumidores, oferecendo produtos de 35 organizações comunitárias que desenvolvem atividades produtivas a partir do uso sustentável da biodiversidade do Cerrado em sete estados brasileiros (MA, TO, PA, MG, MS, MT e GO). 

Localização: Sobradinho (DF) e box no Mercado Pinheiros (SP).

Tel.: +55 (61) 3327-8489

E-mail: centraldocerrado@centraldocerrado.org.br

Site: www.centraldocerrado.org.br

Do Cerrado

Além de comercializarem licores, doces e outros produtos processados a partir das espécies nativas, Ana Maria Romeiro e "seu" Zilas são os fornecedores que ajudam a colocar o Cerrado nas mãos dos talentosos chefs de cozinha de Brasília. Integram a comunidade Coletores e Processadores de Frutas Nativas do Cerrado do Slow Food Brasil. 

Tel.: +55 (61) 99642-2058

Contato: Ana Maria Romeiro

E-mail: docerrado9@gmail.com

Mercado da Agricultura Familiar / CEASA-DF

Inaugurado em 2015, o Mercado da Agricultura Familiar, localizado na CEASA-DF,  reune organizações de agricultores familiares do Distrito Federal e Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE). No Mercado da Agricultura Familiar é possível comprar diretamente de produtores como "seu" Chicão e a Fátima, e encontrar uma grande diversidade de frutos do Cerrado, hortaliças não-convencionais e hortifrutis em geral. Na "Pedra", aos sábados, dia da venda no varejo, circulam mais de 10 mil pessoas. Além de fazer a "feira", a recomendação é o pão com linguiça e os preparos tradicionais conservados na banha suína no box do produtor e chef Leo Hamu. Aproveite ainda para conhecer os queijos de cabra e os produtos da Cabra Chic. 

Funcionamento: sábados das 5h às 14h.

Endereço: Sia, Trecho 10, Lote 5. Brasília (DF).

Queijaria Alpina

Localizada na Fazenda Pica-Pau em Corumbá de Goiás (GO), a Queijaria Alpina é comandada pelo suíço Stephan Gaehwiler e seu filho Lucas Gaehwiler. O cuidado no manejo sustentável das vacas pardo-suíço reflete diretamente nos queijos que representam bem o terroir Cerrado. Os queijos Gruy, Alpino e Tomme foram reconhecidos com as medalhas de ouro, prata e bronze no I Prêmio Queijo Brasil (2014). 

Tel.: +55 (61) 98124-9750

Contato: Cornélia Casotti

Quilombo Kalunga

Distribuído em três municípios ao norte de Goiás (Cavalcante, Teresina de Goiás e Monte Alegre), o Quilombo Kalunga integra a maior comunidade remanescente quilombola do Brasil. A comunidade possui um longo vínculo com o território no qual produz arroz, gergelim, farinha de mandioca, açafrão da terra (cúrcuma) e óleos de frutos nativos do Cerrado (pequi, babaçu). O gergelim-Kalunga é um dos produtos incluídos na Arca do Gosto Brasil e, também, integra a Fortaleza do Gergelim Kalunga do Slow Food. Considerada um patrimônio da comunidade, recentemente, a baunilha-do-cerrado ganhou destaque na gastronomia. A nomenclatura é utilizada para designar as espécies Vanilla spp. endêmicas da região. 

Tel.: +55 (62) 99695-9451 e (62) 99639-2372 

Contatos: Fiota e Calisto

Quilombo Mesquita

A Marmelada de Santa Luzia é um doce tradicional cuja receita é passada de geração em geração há mais de duzentos anos pelos remanescentes quilombolas no Quilombo Mesquita em Luziânia (GO). Em razão dos riscos de extinção cultural, a Marmelada de Santa Luzia integra a Arca do Gosto Brasil do Slow Food. 

Tel.: +55 (61) 99251-0792 

Contatos: João Antônio Pereira e João Paulo Pereira

Endereço: Rodovia GO-521, Km 8, Cidade Ocidental - GO

Vamos somar esforços pelo Cerrado?

O segundo maior bioma brasileiro está ameaçado e precisa de cada um de nós. Se você é cozinheiro e tem um restaurante ou bar ou é professor em uma escola de gastronomia, entre em contato conosco para saber mais sobre o movimento e sobre o selo Aqui tem Cerrado no Prato. Assine o Termo de Compromisso e coloque o Cerrado no prato do seu estabelecimento ou na sua sala de aula. E se você conhece algum chef, pesquisador ou professor que tenha esse perfil, ajude a nos conectarmos! Juntos somos mais fortes.